Estratégias do Alzheimer®️

Absurdos Para não Dizer A Uma Pessoa Com Alzheimer?

Gostou desse artigo? Compartilhe..

O Alzheimer é uma doença degenerativa que afeta a memória, o pensamento e o comportamento de milhões de pessoas no mundo. É a principal causa de demência, um termo que engloba diversas condições que prejudicam as funções cognitivas. Lidar com uma pessoa com Alzheimer ou outra demência pode ser um desafio para os familiares, cuidadores e profissionais de saúde, pois requer paciência, compreensão e empatia.

🚫🚫🚫

Absurdos Para não Dizer A Uma Pessoa Com Alzheimer

🚫🚫🚫

Introdução

Neste artigo, vamos abordar algumas estratégias de como se comunicar com uma pessoa com Alzheimer ou outra demência, evitando frases ou atitudes que possam causar confusão, ansiedade, frustração ou tristeza. Essas estratégias são baseadas nas recomendações de especialistas em neurologia e neuropsicologia.

🚫🚫🚫

Não lhe diga que está errada

Uma das características da demência é a dificuldade de perceber a realidade como ela é. A pessoa com Alzheimer pode dizer coisas que não fazem sentido, que não correspondem aos fatos ou que contradizem a sua própria história. Nesses casos, não adianta tentar corrigi-la ou contrariá-la, pois isso só vai gerar mais estresse e conflito. A pessoa com Alzheimer não tem culpa de estar confusa e não vai se beneficiar de ser confrontada com a verdade.

Em vez de dizer que está errada, tente mudar o assunto para algo mais positivo ou que desperte o seu interesse. Se for possível, entre no seu mundo e valide os seus sentimentos. Por exemplo, se ela disser que quer ir para casa, mesmo estando em casa, não diga “Você já está em casa”. Diga algo como “Eu sei que você sente saudade da sua casa. Como era lá? O que você mais gostava de fazer?”.

🚫🚫🚫

Não peça que lembre de uma determinada coisa

A perda de memória é outro sintoma comum da demência, especialmente a memória recente. A pessoa com Alzheimer pode esquecer o que comeu no almoço, o nome de um familiar ou um acontecimento importante. Perguntar se ela se lembra de algo pode ser frustrante e constrangedor para ela, pois evidencia a sua dificuldade e pode fazê-la sentir-se culpada ou inferior.

Em vez de pedir para se lembrar, tente dar pistas ou informações que possam ajudá-la a recordar. Por exemplo, se quiser falar sobre uma viagem que fizeram juntos, não diga “Você se lembra quando fomos à praia?”. Diga algo como “Eu adorei aquela viagem que fizemos à praia. Você estava tão feliz naquele dia. Nós nadamos no mar, tomamos sorvete e vimos o pôr do sol”. Assim, você estimula a memória sem pressioná-la.

🚫🚫🚫

Não ponha sua memória à prova

Além de evitar perguntas sobre a memória, também é importante não fazer testes ou desafios que possam expor as limitações da pessoa com Alzheimer. Não peça para ela dizer o seu nome, a data do seu aniversário ou quando foi a última vez que você a visitou. Essas perguntas podem aumentar o nível de ansiedade da pessoa e não são uma forma eficaz de estimular a memória.

Em vez de pôr a memória à prova, tente conversar sobre assuntos que sejam familiares e prazerosos para ela. Fale sobre as suas preferências, hobbies, sentimentos e opiniões. Mostre interesse pelo que ela tem a dizer e valorize as suas contribuições. Assim, você fortalece o vínculo afetivo e respeita a sua individualidade.

🚫🚫🚫

Não relembre a pessoa com demência que o seu ente querido já faleceu

Uma situação delicada que pode ocorrer é quando a pessoa com Alzheimer acredita que um ente querido que já faleceu ainda está vivo. Ela pode perguntar por ele, esperar a sua visita ou até mesmo falar com ele. Nesses casos, não é recomendado dizer que ele já morreu, pois isso pode causar um grande sofrimento e até mesmo uma reação de negação ou incredulidade.

A única exceção é se a pessoa com Alzheimer perguntar diretamente se o ente querido já faleceu. Nesse caso, é preciso responder com honestidade e delicadeza, oferecendo apoio e consolo. Porém, se ela não perguntar, o melhor é desviar o assunto ou tentar entender o que está por trás dessa crença. Pode ser que ela esteja sentindo falta, medo ou culpa em relação a essa pessoa. Nesse caso, tente acolher os seus sentimentos e transmitir segurança e carinho.

🚫🚫🚫

Conclusão

Essas são algumas estratégias de como se comunicar com uma pessoa com Alzheimer ou outra demência, evitando frases ou atitudes que possam prejudicar o seu bem-estar emocional e cognitivo.

Lembre-se de que cada pessoa é única e pode reagir de forma diferente às mesmas situações. Por isso, é importante observar as suas reações, respeitar os seus limites e adaptar a comunicação às suas necessidades.

🚫🚫🚫

Fontes:

Texto: Marcelo Godinho

  • NeuroSer. https://neuroser.pt/2016/02/05/o-que-nao-dizer-a-pessoa-com-alzheimer/
  • Drauzio Varella. https://drauziovarella.uol.com.br/reportagens/como-lidar-com-o-paciente-de-alzheimer/
  •  SAPO Lifestyle. https://lifestyle.sapo.pt/saude/saude-e-medicina/artigos/o-que-nao-devo-dizer-a-uma-pessoa-com-alzheimer
  • Alzheimer 360. http://alzheimer360.com/delirio-paranoia-alucinacao-alzheimer/

Site: Estratégias do Alzheimer

 

🚫🚫🚫

LEIA MAIS:

Deixe seu comentário construtivo...

Leia Mais

Irinea 6
Homenagem Póstuma
Marcelo Godinho

Irinéa Aparecida Marques Cavalcanti

23/07/1929. 15/01/2022. 🏵 Celebrando a Vida de Irinéa. Irinéa Nascida em 23 de julho de 1929, na cidade de Piracanjuba, Goiás. Veio morar em Goiânia

Leia Mais »
Jesus
Treino Cognitivo
Marcelo Godinho

Treino Cognitivo – Jesus 2

💪🧠 Treino 🧠💪 Cognitivo Semanal JESUS 2 Maria e José viajam até Belém. 1 E aconteceu naqueles dias que saiu um decreto da parte de

Leia Mais »

Se Inscreva!

Deixe uma Mensagem.

Erro: Formulário de contato não encontrado.